sexta-feira, 15 de maio de 2009

150509 - PROTEXTO CONTRA YEDA

Manifestação contra Yeda reúne 3.000 pessoas sob chuva em Porto Alegre


Uma manifestação contra a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), reuniu nesta quinta-feira cerca de 3.000 pessoas, segundo os organizadores, na região central de Porto Alegre. O objetivo do protesto foi pedir o afastamento imediato da governadora.
Yeda e integrantes de seu governo são acusados de desvio de dinheiro no Detran-RS, fraude em licitações, além de caixa dois na campanha eleitoral de 2006. O governo não se posicionou sobre a manifestação.
O protesto começou por volta das 10h30 e durou cerca de uma hora e meia debaixo de chuva forte. Após caminhar pelas ruas do centro de Porto Alegre, os manifestantes pararam em frente à sede do Ministério Público do Rio Grande do Sul, para pedir a investigação das denúncias, e do governo do Estado, para pedir o impeachment da governadora.O protesto foi organizado pelo Cpers (Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul) e contou com a participação de estudantes e servidores públicos, principalmente professores, que levavam faixas e cartazes pedindo a saída da governadora. Um carro de som também auxiliou no protesto.
Os manifestantes também levaram para as ruas dois banners de uma campanha contra Yeda. Um deles mostra o rosto da governadora e traz a mensagem "a face da corrupção" e o outro traz a casa que ela comprou após ser eleita, em 2006, com os dizeres "uma das provas da corrupção do governo".
Segundo a presidente do Cpers, Rejane Oliveira, o afastamento da governadora é necessário para dar "lisura" ao processo de investigação. "As denúncias têm colocado a governadora sob suspeita e uma governadora sob suspeita não tem legitimidade para continuar no cargo", afirmou.Oliveira disse ainda que a chuva não atrapalhou a manifestação, que foi convocada por meio de anúncios de 30 segundos veiculados ontem em horário nobre de TV.
Os comerciais foram veiculados em sete emissoras de TV. Foram 82 inserções. O Cpers e a Interlig, agência de publicidade responsável pela campanha, não quiseram informar o valor gasto com as propagandas.


FONTE: FolhaNews
Publicação: 14/05/2009 14:07 Atualização: 14/05/2009 14:08


Um comentário:

A.Morais disse...

Como os do PT dizem que podem meter a mão porque os do PSDB meteram. Agora a cara de pau da Ieda tambem pode dizer que avacalha por que o PT avacalha. É o resultado do mal exemplo. Pra mim são todos iguais. SEBOSOS.